PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

O que esperar dos Bancos em 2020? Que eles continuem lucrando muito

João Antônio Motta

30/12/2019 09h50

Os bancos pegam dinheiro de quem tem sobrando e pagam por isso, emprestando a quem precisa, cobrando por isso. A diferença dos juros entre tomar e ceder é o que significa o lucro do negócio bancário.

Evidentemente há ainda muitas outras operações e tarifas que representam vertente de lucro, já que o negócio bancário é muito bem ajustado para ser rentável. Aliás, é exatamente isso que esperam os acionistas, pois quem investe nas ações dos bancos quer lucro e sabe que os bancos brasileiros sempre estiveram e continuam entre os melhores pagadores de dividendos.

O resultado disso, ainda mais com os juros das aplicações despencando com a queda da Selic, é que as ações dos bancos estão muito atrativas e são porto seguro para quem busca um investimento bom pagador de renda anual.

Para 2020, o cenário certamente vai melhorar, pois, com os fundamentos da economia voltando aos trilhos, bem como os juros das operações mantendo-se, como de hábito, com um "spread" estratosférico, há a certeza de que os dividendos ao final do ano serão muito bons.

O problema é que os bancos devem se ajustar ao novo cenário.

Como os juros devem cair, os bancos têm que ampliar a base de empréstimos para que as carteiras permaneçam rentáveis. O lucro individual por operação deve ser reduzido, e muito, sendo que só vai ser mantida a performance quem emprestar,  emprestar muito e bem.

A questão é que, mesmo com apenas cinco bancos dominando o mercado e praticamente sem concorrência entre eles, a situação pode mudar.

Os bancos deverão concorrer, sim, com redução das taxas, se não, ninguém irá se dispor a tomar dinheiro para empreender ou comprar. Ninguém que tenha um mínimo de juízo tomará dinheiro sem comparar as taxas oferecidas, e é isso que espera o mercado.

Estive conversando com um bom amigo, ex-diretor de banco, e hoje empreendedor, que disse estar sendo "assediado" por três bancos, que, diariamente, lhe oferecem capital para investir. A matemática é simples: começaram com 1,75% ao mês e já estão em 1,25%, com garantia das vendas em cartões. 

Os bancos são ágeis e rentáveis, e isso vai favorecer o consumidor e o investidor, porque, mesmo com as taxas caindo, certamente os dividendos de 2020 serão maiores que os de 2019.

Felicidades a todos e espero que 2020 seja um excelente ano para o Brasil.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o Autor

João Antônio Motta é advogado (PUC/RS – OAB em 1982) especialista em obrigações e contratos, com ênfase em direito bancário, econômico e do consumidor. É autor do livro “Os Bancos no Banco dos Réus“ - Ed. América Jurídica, (Rio de Janeiro, 2001).

E-mail de contato: contato@jacmlaw.com

Sobre o Blog

Este blog traz informações independentes sobre bancos, segurança, cobrança, investimento e outros temas que ajudam no seu dia a dia com as instituições financeiras.

Blog do João Antônio Motta